Diario de uma mãe louca

terça-feira, janeiro 10, 2006

VELA POR NÓS MEU FILHO ADORADO

http://anatomiadumlouco.blogspot.com sempre em actualização

Hoje decidi escrever qualquer coisa aqui, mas sinceramente, antes de tudo o que possa parecer, apenas pretendo dar
uma explicação.


Este blog foi criado, para que eu aprendesse a postar no outro, ao principio comecei a escrever no da Joana, mas ouve alguém que disse, que ela era jovem e devia colocar novos interesses no dela, se eu gostava de escrever que criasse um para mim…


Mas eu não sabia, escrevia os textos no computador, mais tarde ela fazia os posts e colocava as imagens.
Depois apareceram duas pessoas que á distancia começaram a explicar-me, então criei este, para aprender a colocar os animated gifs, porque acho graça as imagens em movimento.


Sou uma pessoa simples, felizmente descomplexada, já ouvi falar em dinheiro, concursos, prémios, contagem de visitas, mas honestamente isso para mim é chinês, e não estou nada interessada nisso.


Sou apenas uma mãe, com uma grande dor, que tenta desesperadamente sobreviver.
Faço esta explicação porque tenho tido pressões de vários tipos, algumas até parece que, não são pessoais, outras sei que são.


Mas deixei de escrever porque na minha ansiedade de descobrir o que se tinha passado, fiquei a saber parte da vida do meu filho, que desconhecia, apesar de estar a viver ao lado.


Para alguma das pressões que tenho tido, respondo que não vou revelar mais nada da vida dele e da gente que o rodeou.

Esse assunto está encerrado, para mim, apenas para mim… mas não está encerrado, como explico no ultimo post do outro blog.
Por último só quero acrescentar, que todos os defeitos que o meu filho tinha, e os que eventualmente veio a adquirir… ele para mim era o melhor, as enormes virtudes superavam tudo!


Sempre o hei-de recordar assim, e dava a minha vida por ele.
Só queria que ele voltasse mais uma vez, para lhe dizer quanto o amava, para o abraçar, para lhe pedir desculpa de não ter acreditado nele, quando me dizia que era infeliz, por não ter ficado lá nessa noite, por ter demorado a responder de manhã ao telefone, e por tudo o que agora sei que o atormentava.


Eu andei e ando à toa, a decidir se vou ou se fico. Quero ficar porque não quero magoar mais ninguém, nomeadamente as minhas filhas, quero ficar para “assistir” ao facto de que a morte dele não foi em vão, quero ficar porque se for, não sei se o vou encontrar.


Aqui vejo-o através da net, do que cá deixou, dos verdadeiros amigos/as, dos vídeos que deixou com as fotografias,
das músicas que fez, tenho medo de “perde-lo” ainda mais.


Não sei se vou conseguir, mas ando a tentar e muito. Também tenho tido muitas ajudas, cada vez aparecem mais ajudas.


Por explicar então porque não escrevo, é que descobri espaços tão lindos para visitar, para combater alguns pensamentos que me atormentam, principalmente à noite, que nem tenho sentido necessidade disso.


Não sei se faz sentido, o que escrevi, mas a emoção continua a dominar-me enquanto escrevo, e nunca fui de reler o que escrevo, ou fazer rascunhos, por isso peço desculpa por alguma falha.


Hugo tu és o maior!!!
Continuas a ser!!!
Eu adoro-te com todas as minhas forças!!!
Espera por mim onde estiveres!!!
Vejo-te em breve???

Mãe



http://fundodomar.blogspot.com

26/1/06



Posted by Mae :: 06:16 :: 79 comments

Post a Comment

------------------------------
DIA D... e dia C (outra guerra a começar) Abril 2006


Pois é Hugo… querido filho…
Afinal chega mais cedo o fim da vida deste blog…vida curta como a tua…
Foi hoje o dia “D” terminou a guerra…a minha…foi hoje o dia da audiência…que eu omiti deliberadamente…4 horas cansativas, mas muito produtivas... com o Sr. Dr. Magistrado do Ministério Público.
Foram instaurados autos para 3 “processos crime” distintos, a matéria que entreguei foi mais que suficiente para isso.
Fui persuadida a “ficar calada”, uma vez que o assunto está já nas mãos de autoridades competentes.
Nada mais me foi pedido…e, nada mais foi dado…no entanto salientei que muito mais matéria teria para entregar…ao que responderam que no decorrer das investigações, se fosse preciso que o solicitariam…e até sorriram quando viram os 4 dossiers que transportava
gracejando…" deixe-nos fazer a nossa parte se não ficamos desempregados”…
Quanto ao teu processo…a única coisa que me impressionou…foi o facto de estar lá referido, que além da arma… e bala cinzenta deformada que saiu da tua cabeça que retive um tempo na minha mão…no invólucro deflagrado tinha escrito 2 palavras a tinta azul DEUS PERDOA-ME !
Voltou de novo um pouco da minha fé…na esperança que estarás perto de Deus…houve arrependimento total até no
momento que carregaste a arma…aquilo… sim para mim foi um sinal…e peço-te querido filho…se estás “lá perto” olha pela tua irmã Joana. O sinal que eu esperava e “senti” ao tocar na bala é que não foi suicídio…eu chamo-lhe uma execução…escolhida no ultimo momento (querias a minha ajuda para decidir) como forma de expiar as tuas culpas…haveria outras formas…se eu tivesse falado contigo…tenho tanta pena Hugo…tanta…mas não cheguei a tempo…

Despeço-me de toda a gente que me apoiou aqui… e fora daqui…agradecendo a todos…até àqueles que não me apoiaram que a Nini sacudiu do blog…porque de algum modo tambem contribuíram para aumentar a minha revolta…e mais me motivar na procura das respostas… para este desfecho tão trágico…

Para terminar só quero chamar a atenção, que quando me despedi do Sr.Dr. perguntei-lhe:…Acha que fiz mal? Que sou vingativa ou quero justiça? deu-me esta resposta… “Eu sei porque o fez…Não quer que ninguém fique a lucrar com a morte do seu filho…fez o que eu faria também sou pai”…
Eu respondi baixinho virando a cara para que ele não visse as lágrimas dizendo…mas eu sou a mãe…a louca!

Um beijo grande a toda a gente…

Vejo-vos em breve ;)

Mãe





Posted by Mae :: 05:05 :: 15 comments

Post a Comment

------------------------------

segunda-feira, janeiro 09, 2006

MARÉ NEGRA




Há uma maré negra
que avança…
sobre o vulto
deitado nu
enrolado na areia…

Sobre a maré
esvoaçam
aves cegas…
ziguezagueiam
tontas…
no escuro
esvaídas
em sangue…
caiem a pique
mortas…
sobre o vulto que

a maré negra
arrancou…
à areia
e engoliu
num só trago…
como um cálice de veneno !

Mãe


Posted by Mae :: 03:41 :: 4 comments

Post a Comment

------------------------------
EU PECADORA ME CONFESSO


Sim Hugo,
Hoje estou num dia difícil…
Há montes de coisas que poderia fazer, para esquecer…Coisas que as pessoas fazem quando estão como estou hoje…
Se gostasse de beber…hoje teria um estado de espírito
perfeito para apanhar uma “tosga” …comprimidos? Andam aos pontapés cá por casa de tantos médicos já ter ido…Já tinha há muito tempo acabado com isso…e agora ainda menos…quero estar bem lúcida…os médicos depois destes “choques” querem as pessoas a dormir…não é que não me apetecesse…sabes como eu sou…cada um tem as suas fraquezas…mas como já disse quero estar bem lúcida…
Como te andava a dizer ultimamente as pessoas a dormir não pensam…Tinhas urgentemente que pensar…ouvir o teu pensamento…porque adormecido…estavas a ser “levado” manipulado…por quem estava bem acordado…e tu mesmo a dormir eras um bom executor de ordens…isso toda a gente sabe...
Olha por exemplo no dia 9 de Junho quando o pai teve
a recaída…mesmo com comprimidos foste tu de noite que o conduziste ao Hospital, que eu sem comprimidos tremia tanto que não sabia distinguir o travão do acelerador…o teu pai sem poder respirar….a aflição que foi…se não fosses tu…acudir-me…
Mas olha filho, quando estou assim cheia de dor…sofrendo de uma maneira que não consigo explicar tal tortura…é verdade que dói tudo…fisicamente também…já confirmei isso com pessoas que passaram por algo semelhante…passa-me tudo pela cabeça…o primeiro pensamento é não consigo aguentar…não consigo…vou acabar com isto já…
Mas depois há esta “defesa” o blog a escrita…e ainda as msgs…
Eu pecadora me confesso…deixei de ir à Missa só vou no teu dia…deixei de cantar no coro da igreja…deixei de bater com a mão no peito…quero pecar …pecar….
A ultima msg que mandei para a tua excompanheira …eu que nunca digo um palavrão…merda era o único…agora estou a mudar…vê só o que escrevi e enviei no dia de natal enquanto me contorcia com dores…
“…Não queres que te devolva a tua pistolinha de brincar? Assim ias treinando uns tirinhos nos cornos…tinhas tantos k parecias a rena do pai natal…o paneleiro do teu primo não me manda prender? O crime de ter deixado morrer o meu filho…na tua casa…na cama para a tua irmã não é suficiente? Como é k confiei em ti?Tu contaste-me o k a tua mãe fez ao coitado do teu pai…kerias fazer o mesmo ao Hugo? Sabias k vais acabar cheia de “formigueros”?
Diz-me lá Hugo se não vês aqui nada de teu…pois é…
Tou possessa eu agora sou tu? Transmitiste-me tanto ódio por ela nos últimos meses…que fiquei com esta carga em cima…e só me apetece pecar…pecar…a ira
é um pecado mortal…um dos sete…porque há ainda há 6 não é Hugo?…tu sabias de catequese…excluindo alguns…gula por exemplo…detesto comer…e outros…ainda ficam alguns por praticar…
A esperança que vai haver justiça…vão rolar cabeças…não serei eu o carrasco? Ou serei? Essa esperança alivia um pouco…


Esta dor enorme de ver o cadáver dum filho com brilho nos olhos…e no dia anterior ver um filho vivo…mas com os olhos "sem brilho"...
Faz proliferar como uma bactéria dentro de mim uma enorme vontade de pecar…pecar…

Posted by Mae :: 03:32 :: 0 comments

Post a Comment

------------------------------

sexta-feira, janeiro 06, 2006

QUERIA SER ÁGUA


E a funcionária informou-me que ele queria estar ao pé de mim…
Perguntei porque? Porque não podia ser com ela? Respondeu-me que contem fotografias e o Sr. Dr. pediu para falar comigo, porque receia que possa chocar-me…
Disse à funcionária um pouco de mau humor que as fotografias eram só papel…que tudo o que estava fotografado tinha sido visto por mim no real…

Não sei como estou…fisicamente dizem que alterei alguns traços do rosto…talvez onde antes existiam rugas de sorrisos alem das da idade…agora existam vincos… mas inexpressivos…o meu rosto como já disse num dos meus poemas de cordel…é de pedra…porque dei com a senhora a olhar para mim tentando perceber o que eu estava a sentir…

Estava tão incomodada…foi tão gentil…tão educada…que não fui capaz de insistir…além de que também gostaria de conhecer o
Dr. para trocar umas impressões com ele…

Falei no rizo…e tenho sentido tanta falta filho…mas tanta… das tuas palhaçadas…até daquelas sem graça…mas que a mim me faziam rir…ás vezes até éramos criticados por isso…tenho tanta pena de não ter rido mais…de muitas coisas…mas principalmente
das gargalhadas que me fazias dar…

Vês…quando penso nestes momentos…os que as pessoas me dizem para recordar…são os que me fazem sofrer mais….doi-me…dói-me tanto…não sei onde…mas é como se estivesse a abrir um corte com uma lãmina começando no pulso… pelo braço acima até á alma…não quero sentir esta dor…não quero…por isso tenho que gerir “isto” da melhor maneira para mim…à minha maneira…

Posted by Mae :: 06:26 :: 0 comments

Post a Comment

------------------------------

quarta-feira, janeiro 04, 2006

Abriu-se uma estrada no firmamento


8/Fevereiro/2003

Abriu-se uma estrada
no firmamento…
Um anjo abriu as suas
grandes asas sobre mim…
A noite estrelada
despiu o seu vestido acetinado
lançando-o a meus pés…
para eu passar !

Transpus o portal
de fogo vermelho…
passei para o outro lado
onde o tempo…está parado !

De olhos cerrados
como se já soubesse
o caminho…
segui sempre o traço de luz
que me levou
ao outro mundo…

Subi por uma escada
brilhante de mil cores…
passei por sete sóis e sete luas !
Cheguei ao infinito…
onde tu de braços abertos
com um sorriso
estavas à minha espera !


Mãe

Posted by Mae :: 06:45 :: 1 comments

Post a Comment

------------------------------
Foi este rosto que eu vi no dia 24/7...o que eu tenho que esquecer é o rosto do dia 23/7/05



Ultrapassei esta quadra Natal e Fim de Ano com alguma dificuldade Hugo…
Acho que superei esta prova…houve dias que precisei mesmo de me isolar…pensar….repensar…
Sabes que fui a mais uma médica… achei que devia conversar um pouco e contar mais uma vez…
A família quer esquecer como sabes…esquecer o que se passou contigo… não esquecer-te a ti…claro.
Só que comigo as coisas não funcionam assim…Eu não posso esquecer uma coisa que não compreendo…
Precisava de mais uma opinião profissional…porque apesar disto do blog ser para mim, muito bom…ainda há coisas cá dentro…que não consigo resolver…ainda não posso contar…e quero fazê-lo…a luta que se trava dentro de mim…sabendo como foste utilizado…isto tem que vir tudo cá para fora…tudo! A médica deu-me toda a força.
Essas coisas só se resolvem…pondo as coisas nos seus devidos lugares…não camuflando…quero andar tranquila como sempre andei de consciência leve…coisa que nem tu nem a tua companheira tinham e mais alguém…mas isso não os matou!...Ela então parecia dar-se lindamente com a situação… cabeça erguida projectando a imagem de mulher honesta muito dedicada ao seu trabalho…até trazia trabalho para casa sempre com o “seu portátil na mão”…
E tu meu filho que estatuto estavas a conquistar?
De santos e pecadores todos temos um pouco…A ti que nunca mais te vejo sei que pouco te importa (conheço-te bem) ou não fossemos “iguaizinhos” como tu dizias…o estatuto que possas vir a ter…agora!…Foi o teu “Momento Final”...santos há muito poucos... só adquirem esse título depois de mortos e canonizados com milagres confirmados pelo Santo Padre...
Já estavas morto e enterrado meu filho… e no inicio do blog “amigos” anónimos ainda tentaram “enterrar-te” ainda mais…para se protegerem a eles e defenderam a tua honesta companheira… pois não te queriam santificar...
Costumava dizer-te olha bem para mim Hugo… antes de dizer qualquer coisa com seriedade…repito…OLHA BEM PRA MIM HUGO… ANTES DO “MEU MOMENTO FINAL”…VOU ENTERRÁ-LA A ELA…E AO RESTO DO GRUPO…MAS VIVOS!!!


P.S. Abençoada escrita que me libertas

Posted by Mae :: 06:18 :: 0 comments

Post a Comment

------------------------------

terça-feira, janeiro 03, 2006

QUEM ÉS TU ?






Quem és tu?

Não sou ninguém. Porque perguntas?

Não sei o porquê da curiosidade. Mas pareces-me estar só.

E estou, de nada sirvo, para nada presto….

Porque não te matas?

Falta-me a perca da esperança total.

Toma uma arma… Não terás mais esperança que não o seu chumbo frio
a violar-te a mente...
ENCONTREI-TE DEITADO NA CAMA QUE DETESTAVAS E, MUITAS VEZES DORMISTE...O TEU CORPO SEMI DEITADO SOB A COLCHA BRANCA CHEIA DE ALMOFADAS VERMELHAS...AINDA HOJE PERGUNTO PORKE NAO O FIZESTE NO QUARTO? NA SALA ONDE A COR VERMELHA ERA SOBERANA...VERMELHO NAS ALMOFADAS QUE TE RODEAVAM O CORPO, VERMELHO NOS ANTÚRIOS ATADOS POR UMA FITA VERMELHA, A CARPETE VERMELHA, VERMELHO NAS VELAS MAL ARDIDAS... SERIA POR ISSO QUE NAO VI O SANGUE? DEITEI-ME A TEU LADO AGARREI A TUA MAO ESQUERDA, E APERTEI O TEU BRAÇO CONTRA O PEITO, COM A OUTRA MAO AFAGUEI-TE AS COSTAS AINDA QUENTES, O TEU CORPO LEVEMENTE TRANSPIRADO, CHEIRAVA A ROSAS...ROSAS VERMELHAS...ESTAVAS TAO LINDO HUGO...A PELE MACIA COMO A DE UM BEBE, A BARBA FEITA, TIVESTE ESSE CUIDADO? ENCOSTEI O MEU ROSTO AO TEU...O TEU CABELO COMPRIDO CHEIRAVA TAO BEM...QUE SHAMPOO USASTE? NUNCA IMAGINEI REGREDIR NO TEMPO E VER-TE COMO QUANDO ERAS O MEU MENINO...IMOVEL... MAS TAO SERENO...TAO BELO...FALEI-TE AO OUVIDO...ENQUANTO TE FIZ FESTINHAS...SEI QUE FALEI MUITO ... MAS NAO ME LEMBRO DO QUE TE DISSE...SÓ ME LEMBRO DO SILENCIO VERMELHO...APENAS QUEBRADO PELO BARULHO DA VENTOINHA...SENTI FRIO... PARECEU-ME QUE TU TAMBEM O SENTIAS...E DESLIGUEI A VENTOINHA...PARECEU-ME QUE O TEU CORPO ARREFECIA...TODA A SALA VERMELHA CHORAVA...

Posted by Mae :: 05:42 :: 1 comments

Post a Comment

------------------------------

domingo, janeiro 01, 2006

DESPEDIDA...OU PARTIDA ?




Bom dia 2006


Começa hoje
a despedida…
duma ave
errante
perdida…
nunca teve
ninho…
...indefesa
vacilante
até que...
exausta
não voou
asa ferida
tombou
adormecida...


mas…
se está só
adormecida…
vai acordar?
a ferida…curar
poder voar?
Afinal...
começa hoje
o sinal para
a partida…
para outro
lugar…
onde há céu
e mar…
o seu ninho
vai brevemente
poder
encontrar !


Mãe

Posted by Mae :: 06:10 :: 4 comments

Post a Comment

------------------------------